Venezuela expulsa embaixadora da União Europeia

A portuguesa Isabel Brilhante Pedrosa, embaixadora da União Europeia na Venezuela recebeu, esta quarta-feira, um ultimato de 72 horas para deixar o país.

A decisão do Parlamento venezuelano de declarar a diplomata persona non grata é uma retaliação à decisão de Bruxelas de sancionar 19 membros do Governo venezuelano e foi aprovada por unanimidade no Parlamento na terça-feira escreve a Euronews.

“Por decisão do Presidente Nicolás Maduro, foi entregue em mãos, a Isabel Brilhante Pedrosa, um documento em que é declarada persona non grata”, anunciou o chefe da diplomacia venezuelana Jorge Arreaza.

O Serviço de Acção Externa da União Europeia lamentou “profundamente” a decisão, que “só contribui para um maior isolamento internacional da Venezuela”, e apelou à sua reversão.

As sanções da UE vieram na sequência das eleições legislativas de Dezembro do ano passado, que não foram reconhecidas como credíveis por nenhum Estado da União Europeia. São agora 55 as personalidades venezuelanas proibidas de viajar para a EU e com os bens congelados no espaço europeu.

Você pode gostar...

Deixe seu comentário