Varredoras de Quelimane: Trabalho arriscado e mal pago

Mais de 270 mulheres fazem a limpeza da capital provincial da Zambézia, no centro de Moçambique. Com idades entre 40 e 60 anos, elas queixam-se das condições de trabalho e reclamam um salário digno.

Deixe seu comentário