Total retira trabalhadores do projecto de gás de Cabo Delgado

A petrolífera francesa Total retirou todos os trabalhadores que estavam em Afungi na sequência da insegurança que se vive em Palma depois do ataque de 24 de Março passado. A petrolífera ainda não confirmou a operação mas “O País” sabe que os executivos da companhia estiveram reunidos ontem em Maputo a analisar a situação.

É pelo Porto de Pemba que chegou na noite desta sexta-feira a última embarcação da petrolífera Total evacuando trabalhadores de Afungi.

O processo de evacuação de trabalhadores iniciou no dia 28 de Março, quatro dias do ataque à Vila de Palma, quando desembarcaram em Pemba mais de mil trabalhadores.

“O País” sabe nas quatro viagens feitas pela embarcação Alfa Zulu, disponibilizada pela Total para retirada da população de Afungi para Palma também vinham alguns trabalhadores da petrolífera e outros de empresas subcontratadas.

De acordo com a Organização Internacional das Migrações, a Total estima que existam pelo menos 23.000 pessoas refugiadas junto ao projeto (Quitunda e Afungi).

Vários órgãos de informação nacionais e internacionais tem estado na retirada dos trabalhadores mas no seu site ou por via de comunicado a petrolífera ainda não fez uma comunicação oficial sobre o assunto.

Você pode gostar...

Deixe seu comentário