Mais consultas e cirurgias; Na ‘ressaca’ da decisão britânica