Estudantes moçambicanos formados na Malásia querem fazer parte dos projectos de hidrocarbonetos