Homem com doença incurável diz que transmitirá a própria morte ao vivo como forma de protesto