Barbaridade em Cabo Delgado: “É urgentíssimo que o Estado inicie uma investigação!”