Caricaturas da Charlie Hebdo são “pecado imperdoável”, disse o ‘ayatollah’ Ali Khamenei