Advogados moçambicanos repudiam “consolidação” da violência policial