Sub-Secretária geral da ONU visita Moçambique

A sub-secretária Geral das Nações Unidas e directora executiva da ONUSIDA, Winnie Byanyima, realiza uma visita oficial de quatro dias a Moçambique, com início este domingo 18 de Abril.

MAPUTO- De acordo com um comunicado de imprensa que o Notícias teve aceaso, a visita segue-se à adopção da nova Estratégia Global contra o SIDA 2021-2026, aprovada em finais de Março último, que procura acabar com as desigualdades em relação ao Sida, implementada pela ONUSIDA.

A nota salienta que visita de Byanyima precede a Reunião de Alto Nível das Nações Unidas sobre a SIDA que terá lugar em Junho, na cidade de Nova Iorque, na qual a Namíbia e a Austrália são co-facilitadores. Consta ainda da agenda de Byanyima, expressar solidariedade e procurar compreender a situação das pessoas que vivem com o HIV em Cabo Delgado, nesta fase de crise humanitária crescente, e por uma maior exclusão social.

Segundo o documento, Moçambique está a fazer progressos constantes na sua consecução das metas de tratamento 90-90-90 da ONUSIDA. Actualmente, 77% das pessoas vivendo com HIV conhecem o seu estado de seropositividade, e entre essas pessoas, 60% estavam em tratamento e 45% das que estavam em tratamento tinham alcançado a supressão viral, explica.

Apesar deste progresso, a SIDA ainda não terminou, já que em 2019, o país teve 53.000 novas infecções pelo HIV na populção jovem, 36 000 das quais entre raparigas adolescentes e mulheres jovens entre os 15 e os 24 anos de idade, mais do dobro do número de infecções entre os seus pares masculinos.

O investimento na educação e capacitação das raparigas adolescentes e das mulheres jovens será o motor do progresso. Por conseguinte, é fundamental que a resposta à SIDA continue a ganhar ímpeto, no meio da colisão com a pandemia da Covid-19, para assegurar que estes ganhos não se percam.

Byanyima visita Moçambique no âmbito do convite formulado pelo Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi e fará, ainda uma visita à REJUSIDA e Kuyakana na cidade de Maputo e participara num diálogo com pessoas vivendo com HIV e líderes de organizações de base comunitária, incluindo rapariga, adolescentes e mulheres.

Deixe seu comentário