Solução para fome passa por maior compromisso com a nutrição

O posicionamento foi defendido esta quinta-feira por Sarah Zeid, princesa da Jordânia e assessora global do Programa Mundial da Alimentação (PMA) para Nutrição Infantil, de visita a Moçambique de 20 a 28 de Novembro prestes a findar.

A visita a Moçambique da embaixadora do PMA e activista mundial pela saúde e nutrição materna e infantil, Sarah Zeid, contempla, entre outros aspectos, a exploração de oportunidades de apoio a iniciativas de nutrição.

No quadro da sua agenda de trabalho, Sarah Zeid recebeu, em reunião de cortesia, o Presidente do Conselho de Administração da Fundação SOICO (FUNSADO), Daniel David. No encontro, abordou-se o papel deste órgão de comunicação social na promoção de informação de qualidade e educação da sociedade sobre a nutrição, com destaque para a plataforma MOZGROW.

“A comunicação social joga uma grande importância na luta contra a má nutrição e na nossa batalha colectiva para melhorar a saúde, a nutrição e o bem-estar para toda a gente, particularmente das raparigas e mulheres”, introduziu a assessora do PMA, fundamentando que “vocês [FUNSADO] têm meios para informar as pessoas sobre as melhores práticas, para informar” este grupo “ sobre os seus direitos e caminhos para encontrarem os recursos que precisa”.

Aliás, segundo Sarah Zeid, “o uso da tecnologia digital, rádio e imagens” é essencial para “educar e informar” a sociedade sobre a nutrição.

Este trabalho, “relacionado às conferências” que a FUNSADO realiza, “ajuda particularmente ao sector privado a entender que em tudo” que se faz deve haver “sensibilidade para nutrição”.

E porque cerca de 43 por cento das crianças em Moçambique sofre de desnutrição crónica, a princesa da Jordânia não deixou de falar dos caminhos que o país deve continuar a trilhar para ultrapassar o problema. Tais caminhos passam por “trabalho conjunto e integrado. A solução reside no compromisso do Governo para a nutrição de forma independente de todas as outras intervenções e priorização da saúde da mulher e rapariga”, concluiu Sarah Zeid.

Por sua vez, a Fundação SOICO mantém o compromisso de continuar a expor exemplos positivos sobre nutrição e alimentação.

“A princesa queria conhecer o trabalho que a Fundação está a desenvolver, principalmente na educação alimentar e no trabalho que temos feito no âmbito da MOZGROW”, afirmou Daniel David, acrescentando que “também pretendia-se abrir portas para a continuação de uma parceria, principalmente com o PMA, para que possamos ajudar a fazer uma advocacia positiva no âmbito da nutrição e, principalmente, com os desafios que o país tem em termos de desnutrição crónica e como é que nós podemos ter um papel fundamental na comunicação e educação, com destaque para as crianças”, disse.

  •  
    1
    Share
  • 1
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!