Shell e Engen apostam 12 semanas para melhorar qualidade de combustível em Moçambique

As gasolineiras nacionais filiadas à Vivo Energy passam a usar uma nova plataforma para conferir o preço do combustível e lubrificantes, a qualidade e a quantidade disponibilizada por retalhistas e comerciais. Denominada “Triple check”, a plataforma vai ser utilizada pelas gasolineiras da Royal Dutch Shell e Engen Petroleum que operam no mercado moçambicano.

Segundo o director do retalho da Vivo Energy em Moçambique, Joaquim Jibambo, além de proporcionar um mecanismo de controlo de qualidade do combustível e lubrificantes comercializados e exportados, o serviço tem por objectivo melhorar ainda mais os serviços prestados pelas referidas gasolineiras nacionais, adaptadas igualmente aos desafios impostos pela pandemia da COVID-19.

“Quantidade certa, qualidade certa e excelência nos serviços é o que pretendemos colocar à disposição dos consumidores nacionais de combustíveis e lubrificantes, não só no posto One Stop, mas também em todo o país”, referiu Jibambo, no acto do lançamento, esta terça-feira, do “Triple check”.

Fundado em 2011, fruto da parceria entre Vitol Group (da Suíça) e Helios Investment Partners (da Holanda), os accionistas maioritários da Royal Dutch Shell em África (com aproximadamente mil milhões de dólares) e sedeada em Londres, a Vivo Energy opera nos mercados de petróleo e gás, que que abrangem o fornecimento, armazenamento, distribuição e venda a retalho de uma gama de produtos petrolíferos em 23 países do continente africano e Moçambique desde 2013.

A companhia, cotada nas bolsas de Londres e Joanesburgo, tem um volume de receitas estimadas em USD 6,918 milhões, rendimento operacional de USD 235 milhões e um rendimento líquido de USD 90 milhões, empregando 2,698 trabalhadores em 2 000 estações de serviço, segundo dados de 2020.

Você pode gostar...

Deixe seu comentário