Secretária-geral da OMM suspeita a existência de terrorristas entre os deslocados de guerra

A Secretária-geral da Organização da Mulher Moçabicana (OMM), Mariazinha Niquice, manifestou a sua suspeita esta sexta-feira, 2 de Outubro, em conferência de imprensa sobre o balanço da visita de três dias à província de Nampula, conforme escreve o jornal Ikweli.

“Não estou a excitar a descriminação daqueles nossos irmãos que deixam suas coisas por causa da guerra para vir procurar abrigo, estou a chamar atenção para que tenhamos consciência de que dentro desse grupo, podem estar infiltrados os criminosos (…) por isso temos que ver o comportamento de cada um para que, se notarmos um estranho movimento ou uma aparência duvidosa de um dos que recebemos nos nossos bairros, possamos imediatamente alertar as autoridades para averiguar com exactidão o tal comportamento e dar o devido tratamento”, disse Niquice.

Niquice apelou de forma particular as mulheres para denunciem quasquer situações duvidosas, mesmo nas suas famílias. “Há mulheres que são casadas por pessoas que nem conhecem directamente, ele sai no meio da noite dizendo que venho já e volta de madrugada e de dia não faz nada, mas não lhe falta dinheiro para os gastos da casa, mas as nossas manas não procuram saber com ele onde é que costuma ir nas noites e donde sai o dinheiro, porque colocam na consciência de que é difícil ter um homem consigo daí que tem que ficar calada para não o perder, e nalgum momento são estes que andam a cometer crimes e matar pessoas indefesas”, comentou a líder da ala feminina da Frelimo, fazendo apelos para que as mulheres denunciem quaisquer desconfianças.

  •  
    186
    Shares
  • 186
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário