Renovado acordo que permite que emoções do Moçambola sejam vistas na STV Notícia

 Renovado acordo que permite que emoções do Moçambola sejam vistas na STV Notícia

No evento, a Zap prometeu mais qualidade de imagem, com a montagem de uma estrutura que permita transmissões em HD, do Grupo Soico veio a garantia de que as condições estão criadas para que os moçambicanos voltem a ver os jogos através da STV Notícias e da Liga foi feita a promessa de que o Moçambola retomará em breve.

Numa altura em que há pressão para arranque, o mais breve possível, do Moçambola, a Liga Moçambicana de Futebol e a Zap assinaram, ontem, o acordo de renovação dos direitos de transmissão da maior prova futebolística do país. A Zap promete melhor qualidade de imagem e estrutura para cobrir jogos em directo nas três regiões do país. “O nosso desejo foi o de sempre oferecer o melhor para a nossa audiência, apostamos numa estrutura que nos possa permitir transmitir em alta definição, é certo que isso acarreta custos elevados de uso de satélite, mas o nosso desejo é de levar o melhor para os nossos telespectadores”, confiou Mário Pronto, director-geral da Zap Moçambique para depois avançar uma boa nova.

“Porque notámos que tínhamos dificuldades em transmitir jogos importantes fora da região sul do país, estamos a trabalhar com um parceiro para que, na próxima edição do Moçambola, os moçambicanos e os amantes do desporto possam ver jogos em directos transmitidos a partir das regiões centro e norte”, garantiu.

Mesmo sem avançar números, a Liga Moçambicana de Futebol (LMF) falou de benefícios financeiros que o acordo terá para os clubes. “Este acordo vai permitir, por um lado, que parte das despesas da prova sejam cobertas. Irá também permitir que uma parte do valor seja canalizado aos clubes. Sabemos que os direitos de transmissão são dos clubes, mas temos um acordo com eles de que uma parte (40%) desse valor disponibilizado pela Zap é gerido pela Liga Moçambicana de Futebol e os restantes 60% são canalizamos aos os clubes para que sejam geridos ao nível dos clubes”.

HAVERÁ JOGOS AO MEIO DE SEMANA E TAMBÉM AOS FINAIS-DE-SEMANA

Questionado sobre como será feita a gestão das transmissões neste contexto de pandemia, o presidente da LMF respondeu nos seguintes termos. “Quando aos jogos, a Zap tem direito de preferência dos jogo e os restantes jogos podem ser transmitidos por outras televisões. Depois do sorteio, as equipas técnicas tanto da LMF, da Zap, assim como do Grupo Soico vão sentar e verão como esses jogos serão transmitidos e quais merecerão transmissão. Estamos a trabalhar para que não tenhamos jogos apenas aos finais de semana, mas também teremos alguns jogos aos finais de semana. Vínhamos realizando mais jogos aos finais de semana por causa do público. Neste contexto que não temos autorização para ter público, vamos privilegiar jogos ao meio de semana”.

Neste momento, segundo garantiu Ananias Coana, é vontade sua que a prova inicie o mais breve possível. “Estamos a trabalhar para que, nos próximos dias, realizarmos a nossa Assembleia-geral que vai culminar com o sorteio. Neste momento, estamos a trabalhar com o comunicado da Federação Moçambicana de Futebol que abre espaço para entrada dos três clubes que não estão licenciados. Nós estamos a incentivar que esse processo seja rápido para que façam parte do sorteio. Sendo por isso, que estamos a correr para que o Moçambola possa arrancar o mais breve possível”, garantiu o dirigente.

GRUPO SOICO PREPARADO PARA AS TRANSMISSÕES

Falando em representação do Grupo Soico, Boaventura Mucipo, deu garantias de que a máquina está afinada para o arranque das transmissões. “Para nós é um privilégio continuar a transmitir a maior prova futebolística do país, e a partir daí, poder levar alegria ao povo moçambicano. A Stv tem uma vasta experiência de transmissão de vários campeonatos, como o de basquetebol, de hóquei e de ligas estrangeiras. A Stv Notícias vem transmitido esta prova há 5 anos, o que nos dá garantias de que temos uma experiência consolidada que fomos acumulando nesses anos”, introduziu Mucipo para depois acrescentar que “há uma equipa jornalística criada para fazer frente às exigências que essa prova demanda. Criamos todas as condições técnicas para assegurar uma transmissão de qualidade aos nossos telespectadores. Logo que o sinal for dado, estaremos aptos para levar as emoções dessa prova aos moçambicanos, sem nos esquecermos, dos programas que vão privilegiar a discussão da prova”, concluiu.

Lembre-se que o arranque do Moçambola está condicionado ao encontro que Secretaria de Estado de Desporto terá com a Federação Moçambicana de Futebol, logo que o presidente do organismo regressar do estrangeiro.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Bonk Pedro

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!