Receitas dos museus caem em 81 por cento no país

As receitas geradas pelos museus caíram em cerca de 81 por cento entre 2019 e 2020, devido à pandemia da COVID-19. A informação foi partilhada esta terça-feira, Dia Internacional dos Museus, pela ministra de Cultura e Turismo, Eldevina Materula.

“Estamos a falar de uma queda de 124 mil para 24 mil visitantes nos museus durante o período em referência”, apontou Eldevina Materula.

Como quem diz, depois da tempestade vem a bonança, Eldevina Materula sublinhou que a situação dos museus já está a registar melhorias, com a reabertura destes locais à luz do decreto em vigor.

“Estamos, também, numa fase de adaptação para a nova realidade que estamos a viver. Para além de visitas físicas, já é possível fazê-lo via online nas plataformas do Ministério”, avançou.

Sobre a degradação destas infraestruturas turístico-culturais, a titular da pasta de cultura afirmou que poderão, em breve, ser reabilitadas.

“Existem vários projectos que estão em curso nesse sentido e, aprovados, poderão beneficiar tanto museus públicos como privados”, acrescentou.

Eldevina Materula falava na cidade de Maputo à margem do lançamento da Semana do Dia de África, a decorrer entre 18 e 25 do mês em curso.

O Dia de África é comemorado a 25 de Maio, data da criação da Organização da União Africana, actualmente, União Africana (UA).

A propósito desta ocasião, Materula apontou para amizade e solidariedade como alguns dos valores nobres que não se podem perder entre os africanos.

“A semana africana, que hoje lançamos, é fruto de valores de pan-africanismo, é o momento de renovar valores de que a União Africana se guia”, sublinhou Eldevina Materula.

O Dia de África é celebrado anualmente em vários países africanos e fora do continente. No país, os sete dias serão marcados por várias manifestações artísticas e o momento mais alto será no dia 25 de Maio.

Deixe seu comentário