“Radiografamos a situação do país”, Filipe Nyusi

No discurso de encerramento da 4ª sessão Ordinária do Comité Central da Frelimo, proferido esta noite, na Cidade da Matola, Filipe Nyusi afirmou que o encontro serviu para os “camaradas” radiografarem a situação social, política, económica e cultural do país, focados nos factores de desenvolvimento. Nessa intervenção, Nyusi realçou várias vezes que o que move o partido que dirige é a defesa dos interesses da nação moçambicana.

Entre os temas debatidos na 4ª sessão Ordinária do Comité Central da Frelimo destacaram-se questões ligadas à paz, ao combate ao terrorismo em Cabo Delgado e relacionadas com os ataques armados perpetrados pela Junta Militar da Renamo, no Centro do país. Também por isso, o encontro dos “camaradas” foi de reafirmação de apoio às Forças de Defesa e Segurança, que combatem o inimigo no Norte em prol da estabilidade social e política em Moçambique. “Queremos abrir uma nova história da pacificação do país”. Afirmou, a certa altura, Filipe Nyusi, prometendo continuar a dialogar com todas as forças vivas da sociedade para manter a paz no país.

Ainda no seu discurso, Filipe Nyusi realçou que a avaliação feita ao Plano Quinquenal do Governo demostra que o Governo está comprometido com as metas que assumiu, como a melhoria do bem-estar das populações, preservação da soberania e consolidação dos ganhos alcançados para desenvolvimento económico de Moçambique.

Para os camaradas, a 4ª sessão Ordinária do Comité Central ficará marcada como apoteose da celebração de vitória histórica nas eleições de 15 de Outubro de 2019 e o que foi decidido servirá de referências para as futuras acções.

Nyusi apelou ainda para a preparação conjunta do 12º congresso da Frelimo, que s evai realizar entre 23 e 28 de Setembro de 2022, na Matola. Lá mais para o fim da sessão, anunciou os nomes dos novos chefes das brigadas centrais.

Deixe seu comentário