Quatro “capacetes azuis” mortos durante um ataque no norte do Mali

Quatro “capacetes azuis” do Chade da missão da Organização das Nações Unidas (ONU) no Mali foram mortos, na sexta-feira, durante um ataque contra o seu acampamento na comunidade Aguelhok, no nordeste do país, a cerca de 200 quilómetros do posto de fronteira com a Argélia, escreve a Lusa.

Em comunicado de imprensa, a missão disse que o ataque foi “complexo e perpetrado” por vários terroristas “fortemente armados. Os atacantes sofreram grandes perdas e há vários mortos abandonados no local”.

“Duas posições da nossa força foram atacadas hoje de manhã em Aguelhok. Perdemos quatro elementos incluindo o chefe do destacamento e registamos 16 feridos”, indicou à Agência France Presse uma fonte militar do Chande, que pediu anonimato.

Segundo a nota, helicópteros foram enviados para retirar os feridos do local.

 

ANTÓNIO GUTERRES CONDENA ATAQUE CONTRA MISSÃO DA ONU NO MALI

O secretário-geral da ONU, condenou o ataque de grupos armados contra o acampamento da missão, em Aguelhok, no Mali. António Guterres  elogiou a coragem e a bravura dos “capacetes azuis” e agradeceu às forças internacionais pelo apoio aéreo.

Para Guterres “trata-se de mais uma tentativa contra o processo de paz, mas que não vai afectar a determinação desta força em continuar a cumprir o seu mandato”.

O secretário-geral das Nações Unidas pediu às autoridades do Mali para que “não poupem esforços para identificar e responsabilizar sem demora os autores do ataque hediondo”, reiterando a solidariedade da ONU com o povo e o Governo do Mali na busca da paz.

Deixe seu comentário