PR diz que informação sobre outro ataque em Cabo Delgado não passa de boato

O Presidente da República, Filipe Nyusi, classifica de boatos as informações postas a circular nas redes sociais, desde ontem, sobre a ocorrência de mais um ataque em Cabo Delgado. O Presidente não se referiu a um distrito concreto, mas disse tratar-se de uma “brincadeira de uma pessoa”.

Cabo Delgado contínua no centro das atenções e de ontem para hoje, foram postas a circular informações que davam conta de mais um ataque dos terroristas em Palma e em Mueda, sendo que neste último ponto, o agravante foi o facto de ter-se cortado as comunicações de uma das redes de telefonia móvel.

De visita à província de Nampula, Filipe Nyusi chamou para si a responsabilidade de esclarecer o que está a acontecer, tendo classificado de “brincadeira de uma pessoa” que terá lançado boatos.

O terrorismo que se vive em Cabo Delgado desde 5 de Outubro de 2017 é uma realidade que inclusivamente já está a agitar a região da SADC, tendo aumentado o receio de cidadãos de países vizinhos entrarem no nosso país.

Contudo, Nyusi pede que os moçambicanos se concentrem no essencial e reforça a necessidade de maior solidariedade para com os deslocados internos.

Ainda em Nampula, o Presidente da República inaugurou uma fábrica de processamento de milho com capacidade para 50 mil toneladas por ano.

É a primeira fábrica de processamento de produtos agrícolas financiada pelos fundos do programa Sustentam, num valor total de dois milhões de dólares. Localizada na vila-sede do distrito de Malema, na província de Nampula, a unidade fabril, ora inaugurada pelo Chefe de Estado, tem capacidade para processar 50 mil toneladas de milho por ano.

Malema é um dos celeiros da província de Nampula e tem a cultura de milho como uma das bandeiras. A instalação desta fábrica visa fechar a cadeia de produção, escoamento, processamento e comercialização que faz parte da filosofia do Sustenta.

Bem anexo à fábrica, estão os silos com capacidade de armazenamento de dez mil toneladas de milho.

Este complexo industrial, que compreende os silos e a fábrica, está sob gestão privada.

Depois de se inteirar do seu funcionamento, Filipe Nyusi escalou a localidade de Nataleia, ainda no distrito de Malema, onde visitou o campo de cultivo de um dos agricultores emergentes. Trata-se de um jovem que assiste igualmente mais 124 pequenos agricultores.

Na sua intervenção, o Presidente da República partilhou dados da avaliação preliminar da implementação do Sustenta pela primeira vez como um programa nacional. E essa produção, que em muitos casos era perdida devido à deficiência de escoamento e conservação, agora tem um mercado garantido, com a instalação da fábrica de processamento.

No campo de produção, o Presidente fez a colheita simbólica de soja, uma cultura de rendimento que está a beneficiar de fomento dentro do programa Sustenta e que este ano poderá render uma produção global de 60 mil toneladas.

Deixe seu comentário