Polícia sul-africana detém crianças moçambicanas indocumentadas

Um grupo de crianças moçambicanas indocumentadas foi detido hoje pela Polícia quando tentava entrar na província de Gauteng alegadamente para trabalho infantil, anunciaram as autoridades sul-africanas.

As crianças, na faixa etária dos 15 anos, oriundas de Moçambique e o condutor do veículo privado que as transportava, também de nacionalidade moçambicana, foram detidos na manhã de hoje durante uma operação policial em Bronkhorstspruit, 50 quilómetros a leste da capital Pretória, disse a ministra da segurança provincial Faith Mazibuko.

“O condutor, que é também oriundo de Moçambique arriscou, mas foi preso, e as crianças foram encaminhadas para o centro de imigração para serem repatriadas”, referiu a governante, indicando que o Ministério do Desenvolvimento Social “tentará localizar os pais das crianças porque têm 15 anos e não podem ser encarcerados”, declarou.

“É perturbador descobrir crianças inocentes que deveriam estar na escola, oriundas de Moçambique através de uma rede de tráfico de seres humanos ou saltaram a vedação, porque estão indocumentados e nem sequer têm uma certidão de nascimento”, referiu Faith Mazibuko, em declarações no local à televisão sul-africana.

A governante sublinhou que o tráfico de menores na província de Gauteng, motor da economia sul-africana, é um dos maiores desafios das autoridades sul-africanas, salientando que “usar crianças é equivalente a trabalho infantil, que é proibido pelas leis do país”.

Mais de 900 pessoas foram detidas pelas forças de segurança durante a noite na província de Gauteng, dos quais 263 detenções na cidade Tshwane (antiga Pretória), por crimes graves, segundo a polícia.

  •  
    187
    Shares
  • 187
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!