Pelo menos 12 sul-africanos entre os terrorristas que atacaram Palma

A informação foi veiculada este domingo pela televisão pública sul-africana, SABC, indicando que tal situação preocupa especialistas do sector de segurança daquele país vizinho.

O coordenador de Formação no Instituto dos Estudos de Segurança, Willem Els, disse àquela estação televisiva que a insurgência em Moçambique representa uma ameaça para a Africa do Sul, politicamente e economicamente. “Isso dá uma indicação de que eles estão muito activos em seu recrutamento aqui na Africa do Sul.

Eles têm suas estruturas aqui e a partir delas apoiam o que está a acontecer em Cabo Delgado. Infelizmente, isto terá efeitos políticos e económicos, tendo em conta que muitos sul-africanos trabalham lá (em Cabo Delgado)”, declarou.

Deixe seu comentário