Ossufo Momade aponta a reconciliação nacional como alicerce para a paz efectiva

O líder da Renamo defendeu hoje a cultura da tolerância e a reconciliação plena entre os moçambicanos, como medidas essenciais para que a paz e estabilidade nacional sejam efectivos.

Ossufo Momade, que falava numa comunicação, por ocasião da celebração dos 28 anos do Acordo de Roma, Momade diz ter chegado o momento dos moçambicanos virarem a página, e abraçarem a cultura da paz.

“É chegado o momento de cada moçambicano e cada dirigente aceitar o outro como moçambicano, como irmão. Neste país não há cidadão de primeira, nem de segunda, nem de terceira” disse Momade.

Com um discurso conciliador, o líder do maior partido da oposição defendeu a necessidade do país avançar para uma agenda de desenvolvimento comum, independentemente das diferenças ideológicas.

“É chegado o momento de termos um projecto colectivo nacional de desenvolvimento com políticas públicas sectoriais viáveis, sustentáveis e inclusivas, porque só assim teremos um Moçambique desenvolvido, robusto e com uma única bandeira cobrindo a todos” destacou, salientando que “de nada vale excluir os outros, porque ninguém edifica uma casa sozinho”.

“A tolerância, a aceitação do outro e o projecto comum de desenvolvimento são os alicerces da paz e da reconciliação nacional” frisou.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!