Oposição de esquerda vence eleições em Kosovo

Segundo a contagem oficial, o movimento Vetevendosje (Autodeterminação, VV, esquerda nacionalista) seguia na frente, com 48% dos votos, seguindo-se o Partido Democrático do Kosovo (PDK) com 18% e a Liga Democrática do Kosovo (LDK) com 14%.

A comissão eleitoral, citado pela Lusa, comunica que resultados finais só serão conhecidos na segunda-feira, mas com aquela percentagem de votos já obtida, o VV, liderado por Albin Kurti, estará a escassos cinco ou seis deputados da maioria absoluta num parlamento com 120 lugares e com 20 reservados às minorias, 10 para os sérvios e número idêntico para as restantes. As sondagens atribuíam ao VV entre 40 e 61 deputados.

Antigo prisioneiro político, Albin Kurti fez uma campanha centrada na luta contra a corrupção. Acusou as elites tradicionais de desperdiçarem os primeiros anos de independência do país com má gestão.

No primeiro discurso depois da vitória, disse que “um referendo a favor da justiça, do emprego e contra a corrupção foi ganho, algo que não acontecia desde a guerra”.

Os apoiantes falam na “libertação do governo e do povo” e dizem que “foi feita justiça e chegou o momento da pessoa certa liderar o país”.
As eleições legislativas no Kosovo foram antecipadas após o Tribunal Constitucional ter considerado em dezembro que a eleição pelo parlamento, seis meses antes, do Governo conservador de Avdulah Hoti fora ilegal.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário