OMS diz que variante da COVID-19 detectada na Índia está presente em 44 países

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, hoje, ter detectado, em dezenas de outros países, a variante responsável pelo surto de casos da COVID-19 na Índia.

A variante B.1.617, que apareceu pela primeira vez na Índia, em Outubro, foi detectada em “44 países nas seis regiões da OMS”, informou a OMS, citada pelo Notícias ao Minuto, que acrescentou ter recebido “notificações de detecção em cinco outros países”.

Além da Índia, o maior número de casos de infecção com a variante B.1.617 foi detectado no Reino Unido.

Esta semana, a OMS classificou esta variante do novo Coronavírus como “de preocupação ou de interesse global” por estudos indicarem ser mais contagiosa que o vírus original.

Apontada como uma das razões para o surto na Índia, o pior no mundo neste momento, a variante B.1.617 juntou-se à lista de três outras, que apareceram pela primeira vez no Reino Unido, no Brasil e na África do Sul.

Estas variantes são consideradas mais perigosas do que a original do SARS-CoV-2, por serem mais contagiosas, mortais e resistentes a certas vacinas.

Deixe seu comentário