O Jovem que subiu a torre de Energia Enrolou Os Serviços De Resgate E Mandou A População Entoar Cânticos Para Poder Desce

AVANÇOS E RECUOS MARCARAM RESGATE DE HOMEM “PENDURADO” NA TORRE DE ENERGIA

Uma sexta-feira que indicava terminar como tantas outras neste período de estado emergência, não fosse o jovem de nome António decidir ao fim da tarde escalar uma torre de alta tensão de transporte de energia eléctrica na Matola. O homem pendurou-se, literalmente, no topo da torre ameaçando jogar-se do alto para o chão.

Numa medida com altos custos, a Electricidade de Moçambique decidiu preservar a vida humana e foi assim que foram desactivadas as linhas de transporte de energia para que o jovem não morresse electrocutado, deixando Maputo cidade, Maputo província, Gaza e Inhambane às escuras.

A equação parecia simples: persuadir António a descer e restabelecer o fornecimento de energia eléctrica, mas contra todas as expectativas o jovem não estava disposto a ceder, tendo permanecido das 17h até as 21h30 no topo da infra-estrutura eléctrica. Foi uma noite fria mas de muitos nervos, para descer da torre, António impôs como uma das condições que as pessoas que o assistiam embaixo entoassem alguns cânticos. Desesperados, assim procederam e o jovem começou a descer mas a meio do caminho entendeu que não e recuou para o alto da torre.

Mobilizada que foi a Polícia e o Serviço Nacional de Salvação Pública, voltaram a persuadi-lo, desta vez o jovem exigiu que se reduzissem as luzes, visto que os holofotes estavam em cima dele. Mais uma vez sua vontade foi cumprida e quando parecia estar a pouquíssimos metros do solo, António volta a subir para o desespero de todos.

Enquanto o tempo passava, as redes sociais eram inundadas de mensagens de pessoas irritadas com o corte de energia e foi na escuridão que uma nova táctica para o resgate foi executada. Para além do bombeiro, mais dois homens escalaram a torre e alcançaram o jovem António, de imediato enrolaram-no com uma corda e fizeram-no descer. Embaixo, uma multidão já respirava de alívio, entre ela a tia de António que conta que o jovem vem enfrentando sérios problemas financeiros.

À nossa equipa de reportagem, o porta-voz da EDM, Luís Amado, disse que ficou uma lição e que daqui para frente a empresa vai investir na protecção das torres de transporte de energia para que cenários idênticos não se repitam. Para se inteirar in loco do sucedido estiveram no local estruturas de topo da província de Maputo, com destaque para o Governador, Júlio Parruque, e o Comandante Provincial da PRM, Inácio Dina.

1 Resultado

  1. Alfredo disse:

    Gostei das notícias

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: