Nampula estará sob inquérito sobre o não uso da máscara contra COVID-19

O Instituto Nacional de Saúde vai fazer um estudo em Nampula para perceber o motivo que leva muitas pessoas a não usarem a máscara de protecção contra a COVID-19. Por outro lado, a análise da situação epidemiológica mostra que as mulheres são as mais afectadas pelo Coronavírus naquela província.

O desleixo quanto ao uso da máscara de protecção facial contra a propagação do novo Coronavírus em Nampula é generalizado, onde o principal foco de preocupação neste momento são os mercados de Waresta, na cidade de Nampula, assim como o distrito de Nacala-Porto.

Para compreender as motivações para o não uso da máscara, o Instituto Nacional de Saúde vai realizar um estudo em Nampula de 1 a 10 de Março, tal como foi anunciado esta quarta-feira na reunião do Comité Operativo de Emergência, orientado pelo secretário de Estado em Nampula, Mety Gondola.

“É um inquérito que levou algum tempo porque precisávamos de ter aprovação do Comité Nacional de Bioética e o principal objectivo deste inquérito é tentar perceber quais são as razões que fazem com que a nossa população não esteja a cumprir efectivamente com as principais medidas de prevenção, sobretudo o uso da máscara”, explicou Geraldino Avalinho, chefe do Departamento de Saúde Pública na Direcção Provincial de Saúde em Nampula, falando no encontro.

Analisando o perfil epidemiológico da COVID-19 em Nampula a conclusão é que até aqui as mulheres são as mais infectadas. “O sexo feminino é que toma o domínio da predominância, com 56%, e a faixa etária dos 15 aos 59 anos é que têm maior número de casos, com maior ênfase para a faixa etária dos 25 aos 34 anos”, avançou Avalinho.

No Hospital da Graça, onde funciona o centro de isolamento dos doentes graves, já morreram 13 pessoas. O pessoal da saúde alerta: “dos pacientes que acorrem ao nosso centro de isolamento, boa parte destes, vai já num estado avançado de gravidade. Nalgum momento temos notado que alguns podem estar a começar a fazer o tratamento nos seus domicílios e quando a situação se agrava é que acorrem ao nosso centro de isolamento para merecer a nossa atenção hospitalar”, concluiu.

Dos 23 distritos que compõem a província de Nampula, 16 têm casos positivos da COVID-19, onde Nampula cidade de Nacala lideram a lista.

Deixe seu comentário