Mambas em queda livre no ranking da FIFA

Moçambique desceu 11 lugares no ranking da FIFA actualizado esta quarta-feira e passou da posição 106 para a posição 117, com menos 23.45 pontos em relação a última actualização de Fevereiro. Para esta descida contribuíram as duas derrotas de Março, de qualificação ao CAN dos Camarões.

A 18 de Fevereiro, na primeira actualização anual, os Mambas ocupavam a 106ª posição, com 1185 pontos, antes dos dois jogos de qualificação ao CAN-2021. Vieram os jogos diante do Ruanda e Cabo Verde, selecções tidas como acessíveis e em que o combinado nacional precisava de um empate e uma vitória.

Mas num espaço de uma semana sofreu duas derrotas, ambas pelo menos resultado de 1-0, em Kigali e Maputo, sendo relegado da segunda para a última posição do grupo F de qualificação ao CAN, com quarto pontos.

Estas derrotas tiveram efeitos negativos para o país, desde a não qualificação ao CAN, passando pelo afastamento da equipa técnica dos Mambas, e agora uma descida brusca no ranking da FIFA.

Esta quarta-feira a FIFA actualizou o posicionamento das selecções nacionais e Moçambique desceu 11 lugares, ocupando agora a posição 117, com 1165.55 pontos, menos 23.45 em relação a actualização de Fevereiro.

Os Mambas estão furos abaixo em relação a Camarões, que desceram cinco lugares, depois da derrota na cidade de Praia e empate em casa, e estão na 55ª posição, e em relação a Cabo Verde, 73º posicionados, depois de subir sete lugares.

Mas estão acima do Ruanda, que depois da vitória sobre os Mambas e empate frente aos Camarões subiram quarto lugares e estão na posição 129.

Em relação aos adversários no grupo de qualificação ao Mundial do Qatar, todos qualificados ao CAN, os Mambas são a pior selecção, já que Camarões está 55ª posição, Costa do Marfim na 59ª posição, depois de subir dois lugares, e Malawi, que subiu oito lugares e está na 115ª posição.

O ranking africano é liderado pelo Senegal, na 22ª posição, seguido da Tunísia, 26º, Nigéria, 32º, Argélia, 33º, e Marrocos, no 34º lugar a fecharem o top cinco.

A nível mundial tudo na mesma, com Bélgica a liderar, seguido da França, Brasil, Inglaterra e Portugal.

Você pode gostar...

Deixe seu comentário