Jovem “assassinada” brutalmente na Zambézia

Uma jovem, de 26 anos de idade, foi encontrada morta numa Pensão na cidade de Mocuba, província da Zambézia. Segundo o porta-voz do Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM) na Zambézia, Sidner Londzo, tudo terá iniciado por volta das 14:00 horas da passada segunda-feira, quando um jovem casal de namorados se envolveu numa longa discussão porque alegadamente a parceira, que em vida respondia pelo nome de Chakila Mussa Passades, o terá traído, quando este se encontrava na província de Tete.

Em entrevista à “Carta”, Londzo disse que a autopsia sumária feita no local do crime indica que não houve violência física e contou a sua versão: “Após a discussão, em que o jovem exigia que a namorada lhe explicasse com quem ter-se-á envolvido (…), a parceira retirou-se do quarto para a sala principal da Pensão, deixando o parceiro só no quarto. Entretanto, minutos depois, viria a ser encontrada sem vida pelos colaboradores da Pensão São Cristóvão que, prontamente, chamaram o jovem e a Polícia ao local”.

Londzo avançou que o indiciado se encontra detido nas celas do Comando Distrital de Mocuba, à espera dos resultados da autopsia. Há quem avance que o jovem terá agredido a parceira, porém, outras versões avançam a possibilidade de envenenamento.

No entanto, junto da família, “Carta” apurou que, minutos antes de perder a vida, a finada terá efectuado uma chamada para uma prima chorando, sendo que a comunicação foi interrompida de forma estranha, pois, a chamada nunca foi interrompida. Chakila Mussa Passades, de 26 anos de idade, deixa um filho de três anos de idade.

Deixe seu comentário