INAE INTERROMPE FESTA NA DISCOTECA COM MAIS DE 100 PESSOAS

Uma verdadeira farra às escondidas era o que acontecia numa discoteca na baixa da cidade de Maputo, todos os finais de semana desde a introdução do recolher obrigatório no Grande Maputo.

Para despistar as autoridades, o gestor da casa de pasto introduziu duas regras: as entradas aconteciam às 21h e só se podia sair depois das 4h; e nenhuma viatura podia ser estacionada nas imediações do local. Assim, os clientes chegavam em táxis ou “txopelas” e eram conduzidos ao interior do espaço.

Depois de uma investigação, a Inspecção Nacional das Actividades Económicas – INAE – surpreendeu na madrugada deste domingo mais de 100 jovens num grande aglomerado a divertirem-se, alguns deles aparentavam estar sob efeito de drogas.

Quando o responsável da festa apercebeu-se da presença da brigada, gritou “polícia” e desligou as luzes e a aparelhagem de som para permitir a fuga dos desobedientes.

Segundo a Inspectora Geral das Actividades Económicas, Rita Freitas, iniciou-se uma verdadeira caça, os jovens escondiam-se onde podiam, chegaram a ser encontradas dez pessoas numa casa de banho e outras dentro dos móveis da cozinha. O gestor da discoteca encontra-se agora detido na primeira esquadra da Polícia, na cidade de Maputo.

 

Deixe seu comentário