INAE encerra mais de 40 barracas em três dias em Nampula

A Inspecção Nacional das Actividades Económicas (INAE), a nível da província de Nampula, encerrou, de domingo a terça-feira, um total de 43 barracas, devido à violação das medidas do Estado de Calamidade Pública, anunciadas pelo Chefe de Estado, no passado dia 04 de Fevereiro.

Refira-se que, à luz do Decreto nº 2/2021, de 04 de Fevereiro, é proibida a venda de bebidas alcoólicas em bares e barracas, porém, na terceira maior cidade do país, as barracas continuam a comercializar bebidas alcoólicas, porém, de forma clandestina.

Segundo o Delegado da INAE, na província de Nampula, Élio Rareque, as equipas de inspecção terão surpreendido 43 barracas a venderem, com recurso a baldes, bebidas alcoólicas, afrontando, desta forma, as normas instituídas pelo Chefe de Estado.

A INAE, em Nampula, diz ainda estar preocupada com a inobservância das medidas de prevenção contra o novo coronavírus em todos os mercados da província, principalmente, nos da capital provincial, onde o uso da máscara, o distanciamento físico, a desinfecção das mãos e o cumprimento do horário de funcionamento continuam sendo um grande desafio. Tanto os comerciantes, como os consumidores têm ignorado estas medidas.

Fonte: Carta de Moçambique

  •  
    35
    Shares
  • 35
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário