“Inaceitável” que turismo não ‘entre’ na linha para indústria exportadora

“Não compreendemos e não podemos aceitar esta decisão do Governo, que revela um desconhecimento absoluto da importância da atividade turística para a economia nacional”, afirma Francisco Calheiros.

AConfederação do Turismo de Portugal (CTP) considera “uma afronta e um descuido grave” que o turismo não possa aceder à linha de crédito para a indústria transformadora, justificando com a importância do setor para a economia do país.

“O Turismo é a maior atividade económica exportadora do país, tendo sido em 2019, responsável por 52,3% das exportações de serviços e por 19,7% das exportações totais. Não compreendemos e não podemos aceitar esta decisão do Governo, que revela um desconhecimento absoluto da importância da atividade turística para a economia nacional“, afirma Francisco Calheiros, presidente da CTP, citado num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

O Governo anunciou uma linha de crédito de 750 milhões de euros para a indústria exportadora em que haverá possibilidade de conversão de 20% do crédito concedido a fundo perdido, em caso de manutenção dos postos de trabalho.

O ministro explicou que os encargos com as medidas são suportados por fundos europeus, sendo o crédito bancário atribuído pelo sistema financeiro com garantia do Estado e que uma parte deste crédito pode também ser convertido a fundo perdido.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!