Ferroviário vs Costa do Sol para “matar” sede de basquetebol

Ferroviário de Maputo e Costa do Sol batem-se, sábado, às 18h00, no pavilhão do Desportivo, no jogo de destaque da 8.ª jornada do Torneio Nutrição. A prova retoma esta sexta-feira com a realização de quatro jogos nos pavilhões d’A Politécnica e Desportivo.

O basquetebol está de volta na capital. E, na retoma, nada melhor que, em cima da mesa, o cardápio Ferroviário de Maputo vs Costa do Sol para saciar a fome dos aficionados da modalidade da bola ao cesto.

É a reedição da final da Liga Moçambicana de Basquetebol Mozal de 2019, ganha categoricamente pelos “locomotivas” por 3-0 no “play-off” da final à melhor de cinco.

Dois conjuntos com investimentos notáveis na contratação de jogadores nos últimos anos, pelo que carregados de ambições de chegar ao pódio em todas competições que tomam parte.

Será, não hajam dúvidas, interessante seguir este jogo até pela boa performance que o Ferroviário de Maputo apresentou na embrionária Liga Africana de Basquetebol (BAL), prova na qual encerrou a sua participação na 5ª posição.

Mais: mesmo tendo perdido algumas das suas estrelas, neste caso jogadores de selecção nacional, o Ferroviário de Maputo quer manter a sua fórmula do sucesso.

Aliás, é o que se exige a um grupo constituído maioritariamente por jogadores de seleccção nacional.

Custódio Muchate, Baggio Chimonzo, Milton Caifaz, Hugo Martins, Inélcio Chire, Yuran Biosse, Manuel Uamusse, Stélio Rodrigues e Muhambi Macuiana são algumas das armas de Milagre “Mila” Macome para açambarcar o troféu nesta e demais provas internas.

Interessante, e esta é uma das grandes expectativas, será perceber como é que Miguel Guambe, treinador do Costa do Sol, irá montar um xadrez reforçadíssimo esta temporada por jogadores com os internacionais David Canivete e Ivan Machava.

Estes vão se juntar a um grupo que, há dois anos, tirou o Ferroviário da Beira da rota do título e quebrou um ciclo de três finais consecutivas disputadas diante do seu homónimo de Maputo. Espanto para alguns, para outros nem tanto!

Estamos a falar de nomes como Nilton Seifane, Francisco Braga, Daniel Maveure, Egídio Zandamela, Klaus Bunguele (contratado ano passado), Octávio Magoliço (que regressa ao clube com o qual campeou, em 2000, na Beira), entre outros. Com muita “fartura”, exige-se, de resto, muito mais aos “canarinhos”!

A prova abre, no entanto, na sexta-feira com a realização de quatro partidas. No pavilhão do Desportivo, a renovada e jovem equipa da casa “faz sala” ao bicampeão africano Ferroviário de Maputo, em jogo em atraso da 1ª jornada.

Com os olhos postos, claramente, na fase final dimensionada Taça dos Clubes Campeões Africanos, a realizar-se num país por indicar, o Ferroviário de Maputo vai aproveitar este e mais jogos para rodar a sua equipa.

Claramente, e outra coisa não se pode esperar, o Desportivo Maputo entra para esta e outras competições para ganhar tarimba.

Às 19h30, Aeroporto mede forças com o Costa do Sol em seniores masculinos. No outro extremo da cidade, ou seja, pavilhão d’A Politécnica, a equipa da casa mede forças com o Maxaquene em seniores femininos. Este é um jogo em atraso da 4ª jornada do Torneio Nutrição. Duas horas depois, será a vez do Atlético, terceiro classificado do grupo “A” com oito pontos, travar argumentos com a A Politécnica, quarto classificado menos dois.

Já no sábado, em seniores femininos, o Desportivo Maputo joga às 18h00 com o também candidato ao título candidato Costa do Sol no seu pavilhão. Leonel “Mabê” Manique ganhou dois reforços de vulto para reforçar este estatuto: Ingvild Mucauro e Eleotéria Lhavanguane, duas joias do Ferroviário de Maputo.

Em masculinos, no sábado, Universidade Pedagógica bate-se com Aeroporto no pavilhão d’ A Politécnica, numa partida marcada para às 14h00. A Politécnica vs Matolinhas (16h00) e Atlético vs Maxaquene (18h00) são os outros jogos agendados para esta ronda 8.

Deixe seu comentário