FADM e comerciantes mais expostos à COVID-19 na cidade de Chimoio

As Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) e os trabalhadores de estabelecimentos comerciais estão mais expostos ao novo Coronavírus na cidade de Chimoio, em Manica, segundo os resultados preliminares do inquérito sero-epidemiológico realizado pelo Instituto Nacional de Saúde (INS).

A cidade de Chimoio, com uma das taxas de seropositividade mais baixas (1.4%), comparativamente a outras urbes, tem um cumulativo de 183 pessoas com COVID-19, das quais três morreram, 167 recuperaram e 13 continuam infectadas.

O estudo divulgado esta sexta-feira pelo INS abrangeu 11.654 pessoas na cidade de Chimoio e concluiu que, nos agregados familiares, a exposição ao novo Coronavírus é mais acentuada nos idosos (grupo mais vulnerável ao vírus).

Os bairros dois, 7 de Abril, Chifura e Eduardo Mondlane são os mais propensos ao Coronavírus, com taxas de 4.2%, 3.5%, 3.3% e 3.1%, respectivamente.

Entretanto, entre os bairros com menor exposição ao vírus estão Círculo de Mudzingadzi (0.0%), Stanha (0.0%) e os bairros um e três, refere a pesquisa do INS.

Os vendedores do mercado Feira estão no topo da lista no que à exposição à COVID-19 diz respeito, com 4.3%. No mercado Jagarto não houve constatação de qualquer risco.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!