Exército francês a apoiar Moçambique contra terrorismo na surdina?

 

Há quem acredite que sim. Especialista entende que isso explica o avanço das FDS no norte do país. Fernando Cardoso está convicto de que França vai fazer o que puder, do ponto de vista de controlo de rotas marítimas.

No começo de janeiro, o ministro da Defesa, Jaime Neto, afirmou que “a Marinha de Guerra fortificou o seu trabalho de fiscalização” no porto de Mocímboa da Praia, tomado pelos insurgentes em agosto.

 

E vários outros avanços militares em Cabo Delgado têm sido reportados pelas autoridades nos últimos tempos, “consertando” a imagem de incapacidade que era atribuída às Forças de Defesa e Segurança moçambicanas (FDS).

 

O especialista em assuntos africanos Fernando Cardoso acredita que tal sucesso tem o “dedo” da França e dos Estados Unidos da América.

 

“Acho que essa possibilidade está a ser registada, só que não está a ser relatada. Tal como acho que, e os americanos disseram, é absolutamente claro que os avanços recentes de tropas especiais moçambicanas foram feitos com o apoio logístico proporcionado pelos norte-americanos”, acredita Cardoso.

  •  
    44
    Shares
  • 44
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!