Espanha reenvia para Marrocos 1.500 migrantes ilegais

A Espanha reenviou para Marrocos 1.500 dos cerca de 6.000 migrantes que entraram de forma ilegal no enclave espanhol de Ceuta desde a segunda-feira, anunciou, hoje, o Ministro do Interior de Espanha.

“Cerca de 6.000 pessoas” entraram em Ceuta e “nesta altura, reenviámos 1.500 dessas pessoas e estamos a continuar essas devoluções”, disse o ministro, Fernando Grande-Marlaska, à televisão pública espanhola TVE, citada pelo “Notícias ao Minuto”.

“A lei, os tratados internacionais e os nossos acordos com Marrocos” serão aplicados para a protecção dos cerca de 1.500 menores que estão entre os imigrantes, de acordo com o ministro espanhol.

O ministro explicou que chegarão hoje a Ceuta, 200 militares, 150 polícias nacionais e 50 guardas-civis, para complementar os 1.100 efectivos que, habitualmente, se encontram na cidade para garantir a ordem.

 

Deixe seu comentário