DOM WILSON CHORA AO LEMBRAR QUE VIU A SUA MÃE SEM O QUE COMER

O cantor e bailarino, Dom Wilson, se emocionou ao recordar que viu a sua mãe sem ter o suficiente para comer, duas semanas antes da sua entrada no “Fica em casa”.

Wilson fez a revelação, ontem (19), numa conversa “dramática” com os seus colegas, após um deles colocar areia na panela com a comida do jantar.

Na ocasião, o bailarino começou por contar que estava a fazer uma poupança para comprar roupas e calçados, que usaria durante o confinamento, mas os seus planos mudaram, quando viu a sua progenitora a passar necessidades.

“Então, usei o valor que estava a economizar e fui comprar produtos para o consumo e gestão dela”, relatou, tirando lágrimas.

Continuando, ele referiu que, todos os dias, pensa na mãe e na companheira que espera por um filho seu.

“Todo mundo sabe que eu deixei uma mulher grávida de 7 meses, com quem passei por dificuldades, até não conseguir satisfazer certos desejos dela”, narrou.

“Hoje, quando eu estava a comer aquela comida, a imagem delas me veio à mente”, exprimiu.

Abrindo um parênteses, o cantor citou que recebeu apoio de um amigo para se preparar para o reality show.

“Inclusive as sapatilhas, que sumiram aqui, pelas quais eu clamo, eu não comprei, pedi a um amigo. Eu disse que não tenho sapatilhas e outras coisas, pelo que peço uma mão nisto e naquilo, tendo ele me ajudado”, destacou.

Com isso, o “Comandante” disse ter noção que cada um carrega uma história pesada, mas que a sua é reflexo do que ele se tornou.

“Eu não me considero humilde. Eu sou aquilo que sou, porque sei de onde venho, possuo princípios e conheço a minha realidade”, frisou.

“Nas câmeras, eu sou Dom Wilson, mas, fora, sou o Budinho, que acorda, todos os dias, e pensa na mãe, preocupado se ela come, ou no que está a fazer”, declarou.

“Neste momento, vocês estão diante do Budinho. Doeu comer aquela carne com areia, mas eu, em nenhum momento, podia jogar fora aquela comida, porque sei que, agora, há quem precisa”, vincou.

Terminando a sua intervenção, o artista pediu aos seus colegas para serem mais humanos.

Deixe seu comentário