De Boris Johnson a Bolsonaro: os líderes mundiais que já estiveram infetados com a Covid-19De Boris Johnson a Bolsonaro: os líderes mundiais que já estiveram infetados com a Covid-19

A notícia de que Donald Trump testou positivo à Covid-19 faz do presidente dos EUA o mais recente líder mundial a ficar infetado com a doença, juntando-se a nomes como os de Boris Johnson ou Jair Bolsonaro.

O Presidente dos Estados Unidos anunciou hoje que o seu teste à covid-19 foi positivo, assim como o da mulher, Melania Trump.

A confirmação foi obtida após Donald Trump ter feito o teste, depois de uma colaboradora próxima ter confirmado estar infetada.

Com o teste a resultar positivo à Covid-19, o presidente dos EUA junta-se a uma lista que continua a crescer de líderes mundiais que já foram infectados com a doença.

Um dos primeiros casos, e dos mais mediáticos, a ser conhecido foi o de Boris Johnson, quando o primeiro-ministro britânico anunciou ter Covid-19 em abril. A primeiro, Johnson esteve apenas sob quarentena com sintomas ligeiros depois de fazer exames de rotina.

No entanto, perante o agravamento dos seus sintomas, o primeiro-ministro teve de ser internado nos cuidados intensivos e, apesar de necessitar de oxigénio, não foi submetido a um ventilador. Johnson sobreviveu à Covid-19 e parece ter recuperado em absoluto, tendo agradecido ao sistema nacional de saúde britânico e, em particular, a dois enfermeiros que o acompanharam — um deles português — por lhe terem salvo a vida.

Outro dos casos mais conhecidos de infeção de um líder mundial foi o Jair Bolsonaroa 7 de julho. O Presidente brasileiro, de 65 anos, sempre demonstrou ceticismo sobre o perigo da doença, que chegou a comparar com uma “gripezinha”, tendo aparecido com frequência em eventos em público sem máscara e a encorajar ajuntamentos.

Bolsonaro cumpriu a quarentena sem apresentar sintomas de maior e revelou teste negativo ao vírus a 25 de julho, atribuindo a sua recuperação ao medicamento hidroxicloroquina, substância polémica usada no Brasil no tratamento da covid-19, embora a sua eficácia não tenha sido comprovada por estudos e investigações científicas.

O presidente das Honduras, Juan Orlando Hernandez, também testou positivo à covid-19, em junho, tendo sido hospitalizado. Alejandro Giammattei, presidente da Guatemala, revelou estar infetado em setembro, tendo cumprido isolamento em casa, tal como Jeanine Anez (presidente interina da Bolívia) e Luis Abinader, presidente da República Dominicana.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!