Covid-19: Reino Unido regista mais 12.594 casos, Itália baixa para 2.257 mas com menos testes realizados

O Reino Unido registou 12.594 novas infeções e 19 mortes de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o ministério da Saúde britânico, que hoje admitiu que um “problema técnico” deixou por contabilizar cerca de 16 mil casos. Já em Itália foram registadas 2.257 novas infeções, um número inferior face aos quase 3.000 casos diários dos últimos dias, divulgaram hoje as autoridades italianas, esclarecendo, porém, que foram realizados menos testes.

Reino Unido

O Reino Unido registou 12.594 novas infeções e 19 mortes de covid-19 nas últimas 24 horas. No domingo tinham sido registados 22.961 novos casos e 33 mortes.

O total acumulado desde o início da pandemia de covid-19 no Reino Unido é agora de 515.571 de casos de contágio confirmados e de 42.369 óbitos num período de 28 dias após um teste positivo.

Uma falha técnica levou a que 15.841 casos do novo coronavírus no Reino Unido não fossem notificados entre 25 de setembro e 02 de outubro nas estatísticas atualizadas diariamente pelo ministério da Saúde, o que fez com que o número total de casos diários relatados na semana passada fosse inferior ao número real de casos positivos.

A agência de saúde pública Public Health England (PHE) assegurou hoje que o “problema técnico” foi resolvido e que todos os positivos já foram informados da situação, embora esse não seja o caso de outras pessoas que estiveram em contacto com os infetados.

De acordo com a consultora médica do sistema de teste e rastreamento, Susan Hopkins, 75% (11,968) dos casos em questão dizem respeito a três dias, entre quarta-feira e quinta-feira.

“Todos os casos pendentes foram imediatamente transferidos para o sistema de rastreamento de contactos até às 01:00 da manhã do dia 03 de outubro [sábado] e uma avaliação completa dos riscos à saúde pública foi realizada para garantir que os casos pendentes fossem priorizados para rastreamento de contactos de forma eficaz”, acrescentou.

O ministro da Saúde, Matt Hancock, disse hoje no parlamento que foram feitas 6.500 horas de trabalho extraordinário durante o fim de semana e que 51% dos casos “perdidos” foram contactados e que os restantes sê-lo-ão “o mais brevemente possível”.

Porém, vincou, que a avaliação da doença e do seu impacto não mudou substancialmente devido à alteração dos dados e que não teve impacto nas decisões tomadas a nível local para controlar surtos em certas cidades ou regiões.

Itália

Os dados fornecidos pelo Ministério da Saúde italiano dão conta hoje da realização de 60.241 testes de diagnóstico, enquanto os números relativos a domingo indicavam 92.714 testes realizados, dia em que foram contabilizadas 2.578 novas infeções.

Já no sábado, o país notificou 2.844 novos casos da doença covid-19.

Em termos totais, e desde o início da crise da doença covid-19 no país, em 21 de fevereiro, Itália contabiliza neste momento 327.586 casos de pessoas que ficaram infetadas pelo novo coronavírus.

Com a contabilização de 16 novas vítimas mortais associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, o número total de mortes registadas no país desde fevereiro sobe para 36.002.

Em termos dos casos positivos que estão atualmente ativos em Itália, as autoridades apontam para 58.903, dos quais a grande maioria são doentes que estão nas respetivas casas com sintomas ligeiros da doença ou estão assintomáticos.

Um total de 3.487 pessoas estão internadas nas unidades hospitalares daquele país, incluindo 323 pacientes que se encontram em unidades de cuidados intensivos.

A região da Campânia (sul) comunicou 431 novos casos da doença covid-19, quase o dobro dos 251 casos contabilizados na Lombardia (norte, a zona do país mais afetada pela atual pandemia) e dos 248 em Lazio (centro), onde fica a capital do país, Roma.

É aguardada para hoje a aprovação de novas medidas pelo Conselho de Ministros italiano para travar os contágios no país, após o aumento de novos casos registado nos últimos dias.

Uma das eventuais medidas será a obrigatoriedade de usar máscara em todo o país em espaços, fechados e exteriores, da via pública, medida já aplicada em algumas regiões do país, como é o caso de Lazio, Campânia, Calábria, Basilicata e Sicília.

A pandemia da doença covid-19 já provocou mais de um milhão e trinta mil mortos e mais de 35,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!