Covid-19: Melania Trump afirma estar “bem” quatro dias após diagnóstico

A primeira-dama dos Estados Unidos afirmou hoje que se sente “bem” e que continuará com a sua recuperação na Casa Branca, quatro dias depois de ter testado positivo, conjuntamente com o Presidente Donald Trump, à doença covid-19.

Desde que foi diagnosticada, Melania Trump tem permanecido na Casa Branca (residência oficial do Presidente norte-americano, em Washington), enquanto o marido foi internado no fim de semana no Hospital Militar Walter Reed, nos arredores da capital federal, como medida de precaução.

“A minha família está grata por todas as orações e apoio! Sinto-me bem e continuarei a descansar em casa”, escreveu a primeira-dama norte-americana na sua conta oficial na rede social Twitter.

“Obrigada às equipas médicas e aos cuidadores em todas as unidades, vou continuar a rezar por aqueles que estão doentes ou têm um membro da família afetado pelo vírus”, acrescentou.

Na passada sexta-feira, o médico da Casa Branca, Sean Conley, indicou que a primeira-dama, de 50 anos, tinha apenas “uma leve tosse e dor de cabeça”.

“Como já devem ter lido, ela é um pouco mais nova do que eu, apenas um pouco e, portanto, sabemos que a doença, sabemos como afeta os mais velhos em comparação com os jovens, e Melania está a reagir como é estatisticamente suposto”, afirmou Donald Trump, num vídeo gravado no Hospital Militar Walter Reed e divulgado no sábado.

O Presidente norte-americano tem 74 anos e é clinicamente obeso, o que o coloca em maior risco de complicações graves por causa do novo coronavírus que infetou, até à data, mais de 7 milhões pessoas e matou mais de 200 mil nos Estados Unidos.

No domingo, a equipa de médicos que está a acompanhar o Presidente norte-americano admitiu que se Trump continuasse a melhorar o estado de saúde poderia ter alta hospitalar nas próximas 24 horas.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário

error: O conteúdo está protegido !!