Comissão eleitoral de Myanmar anula resultados das eleições legislativas

A nova comissão eleitoral de Myanmar, nomeada pela Junta Militar responsável pelo golpe de estado, invalidou hoje os resultados das eleições legislativas realizadas em Novembro passado, ganhas pelo partido da líder Aung San Suu Kyi.

A comissão que tem estado a rever o processo eleitoral desde 5 de Fevereiro, assegura que continuará a actualizar o público sobre as suas novas conclusões após completar a primeira tarefa de roteiros e as listas de eleitores que serão recolhidas.

Com efeito, a comissão eleitoral refere que irá cooperar com os partidos políticos para realizar com sucesso novas eleições livres e justas ao abrigo da Constituição.

Mais de 60 representantes de 53 do total de 91 partidos políticos de Mianmar participaram na reunião, enquanto 38 partidos estiveram ausentes.

O estado de emergência de um ano foi declarado em Mianmar após Win Myint e Aung San Suu Kyi, juntamente com outros altos funcionários da Liga Nacional para a Democracia, terem sido detidos pelos militares no dia 1 de Fevereiro.

No início deste mês, o Conselho de Administração do Estado reformou a Comissão Eleitoral da União, tomando medidas para rever o processo das eleições gerais.

Você pode gostar...

Deixe seu comentário