Chuva e ciclones precipitam queda de produção de peixe em cativeiro em Inhambane

A província de Inhambane tem cerca de 600 piscicultores, divididos em 26 associações que produziram, no ano passado, mais de mil toneladas de peixe em cativeiro. Entretanto, em 2021, os fenómenos naturais comprometeram as metas dos criadores de peixe.

A previsão para este ano era de cerca de 1.060 toneladas, mas os ciclones Guambe e Eloise, bem como a chuva que caiu no início deste ano, alagaram muitos tanques e deitaram abaixo todo o esforço dos piscicultores.

Segundo Valdino Nhantumbo, delegado do Instituto Nacional de Fomento de Pesca e Aquacultura em Inhambane, da previsão de 1.600 toneladas, só será possível conseguir metade.

A empresa Poelela Fisheries é a única que produz insumos para os criadores de peixe.

A firma produz quatro toneladas de ração por mês, um número aquém das necessidades da província.

Valdino Nhantumbo diz que os números são baixos em relação às necessidades da província, além de que a qualidade da ração não é a desejada.

A nossa fonte disse que há esforços em curso para garantir um novo fornecedor de insumos.

Os distritos de Zavala Inharrime e Vilanculos são os que mais produzem peixe em gaiolas, enquanto os outros apostam em tanques escavados.

Deixe seu comentário