Biografia de Ossufo Momade (Sua Vida e Obra)

Ossufo Momade é filho de Momade Ossufo e de Zainabo Alide, nascido na Ilha de Moçambique em Nampula, no dia 30 de janeiro de 1961. Frequentou a escola primária Luís de Camões na ilha de Moçambique e apos ter concluído a quarta classe, ingressou em 1973 na escola comercial Pero de Covinhã.
Em 1974, foi incorporado nas Forças Armadas de Libertação de Moçambique (FPLM), depois dos acordos de Lusaka, em Nampula. Fez parte do comissariado político militar e depois passou para a área de saúde militar onde trabalhou como secretário particular do director provincial de saúde militar.
Em 1978, foi transferido de Nampula para o centro de formação de quadros em Inhambane e no mesmo ano, a partir das informações da Rádio da Renamo tomou conhecimento da criação deste partido. Nesta altura, era comandante da companhia nas FPLM função que acumulava com as de comissário político militar.
Quando visitava uma das zonas sobre influência da RENAMO, houve um ataque e foi nessa altura que ingressou nas fileiras do partido, em dezembro de 1978. Três meses depois, após treinos militares em Gorongosa e Maríngue, Ossufo Momade é incorporado numa missão, a primeira, na província de Tete, orientada pelo próprio líder da RENAMO, Afonso Dhlakama.
Seguiram-se várias missões nas províncias de Manica e Sofala. Um ano depois é promovido a chefe da secção. Em princípios de 1981, Momade é promovido a comandante da companhia. Trabalhou sucessivamente em Manica e Zambézia.

Em meados de 1983, foi enviado pelo líder da RENAMO para abrir a frente de Nampula e no mesmo ano foi promovido a major-general. quando começam os primeiros contactos para as negociações de paz, ele e outros generais foram transferidos para a Casa Banana, na Gorongosa, onde coordenavam o processo de negociações.
Em 1992, foi promovido a tenente-general, em Maringué. Depois da assinatura do acordo de paz, foi indicado para supervisionar a comissão de supervisão de cessar-fogo.
Em 1993, foi nomeado chefe do departamento dos assuntos religiosos e mais tarde foi transferido para Nampula para dirigir o processo de acantonamento militar.
Em 1996, foi eleito delegado político provincial de Nampula e mais tarde foi eleito delegado regional da zona norte.
Em 1999, foi eleito deputado da Assembleia da República, função que desempenha atualmente. E em 2003 foi nomeado chefe do departamento dos desmobilizados de guerra.
Em 2007 foi eleito secretário-geral da RENAMO, tendo cessado em 2013, dando lugar a Manuel Bissopo. Foi então nomeado chefe do departamento de defesa e segurança da RENAMO, cargo que exerce até este momento.
Atualmente frequenta o segundo ano do curso de Direito no Instituto Superior Monitor de Maputo.

Deixe seu comentário