Ataques em Cabo Delgado: Comerciantes denunciam lentidão das escoltas militares em Palma

Segundo Carta de Moçambique, Está instalado um novo “caos comercial” na vila-sede do distrito de Palma, no norte da província de Cabo Delgado. Depois de as Forças de Defesa e Segurança (FDS) terem garantido, no princípio deste mês, o transporte seguro de diversos produtos alimentares e de higiene e limpeza da vila-sede do distrito de Nangade à sede distrital de Palma, agora são acusadas de atrasarem as colunas militares, facto que agudiza a escassez de comida, sabão e combustíveis líquidos naquele ponto do país.

Automobilistas, que reportaram o facto à nossa reportagem, contam que diversos camiões, lotados de produtos alimentares e de higiene e limpeza, estão retidos, há dias, na sede distrital de Nangade, à espera de uma ordem de partida, que nunca mais chega.

Segundo as fontes, a cada dia que nasce, os militares informam que a escolta irá partir no dia seguinte, mas nunca chega a acontecer. “Todos os dias dizem que amanhã vão sair e nada mais acontece e nós não podemos arriscar, porque temos medo”, disse um automobilista, que revela estar há uma semana à espera do “sim” das FDS.

Devido a esse facto, dizem as fontes, o custo de vida continua alto naquela parcela do país, devido à escassez de produtos alimentares. Os moradores continuam a reportar preços exorbitantes para a compra de comida ou sabão.

Lembre-se que a via marítima tem sido, até ao momento, a mais segura para o transporte de pessoas e bens de Pemba à Palma, desde que os insurgentes bloquearam, em Mocímboa da Praia, a única via asfaltada que liga a sede distrital de Palma com o resto da província, em Agosto de 2020.

Aliás, após este triste episódio, o transporte de bens e pessoas passou a ser feito através do distrito de Nangade, usando-se uma via de terra batida, que atravessa o Posto Administrativo de Pundanhar, em Palma, porém, em Setembro foi alvo de sucessivos ataques terroristas, facto que levou as FDS a introduzirem, no princípio deste mês, colunas militares para garantir a segurança no transporte de bens e pessoas.

Fonte: (Carta de Moçambique)

  •  
    213
    Shares
  • 213
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário