Assassinado embaixador da Itália na República Democrática do Congo

O embaixador da Itália na República Democrática do Congo, Luca Attanasio, foi morto, esta segunda-feira, num ataque contra um comboio da missão das Nações Unidas. Desconhecem-se os motivos da ofensiva que fez três mortos, ou quem a realizou.

A locomotiva que escoltava uma missão do Programa Alimentar Mundial (PMA), nos arredores da cidade de Goma, no leste da República Democrática do Congo.

As outras duas pessoas que morreram no ataque são o segurança do embaixador e o motorista do veículo em que seguiam.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros italiano confirmou que um membro que fazia parte da escolta do embaixador, morreu juntamente com Attanasio. “O embaixador e o militar viajavam a bordo de um veículo da MONUSCO”, escreve o Público de Portugal, citando a agência noticiosa italiana AdnKronos.

A fonte do “O País” acrescenta que Luca Attanasio, de 43 anos de idade, que desempenhava as funções de embaixador na República Democrática do Congo desde início de 2018, foi “baleado no abdómen” e transportado “em estado crítico” para um hospital em Goma.

O exército congolês disse que “as Forças Armadas” locais estão a tentar descobrir quem foram os agressores”.

O norte de Goma, capital da província do Kivu Norte, é alvo da violência de grupos armados há mais de 25 anos, refere o jornal português.

  •  
    2
    Shares
  • 2
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário