Artur quer trazer Comboio do sucesso no ninho do Canário

Artur Comboio já é treinador do Costa do Sol desde a passada sexta-feira, e vai ocupar o lugar deixado vago por Horácio Gonçalves. O novo timoneiro dos “canarinhos” tem como objectivo a renovação do título conquistado ano passado.

Foi preciso esperar apenas uma semana para a direcção do Costa do Sol encontrar o substituto de Horácio Gonçalves, que deixou a equipa para abraçar a selecção nacional de futebol. Ao todo foram mais de 60 currículos recebidos, com destaque para treinadores de Portugal, Brasil, México e, claro, nacionais.

Artur Comboio é o nome que vincou e que se segue no comando técnico dos “canarinhos”, com contrato assinado até ao final da presente temporada e com mais uma de opção, em função do seu desempenho.

O técnico diz sentir-se orgulhoso pelo regresso à casa que muito bem conhece e diz estar ciente da pressão que terá, principalmente dos adeptos. “Sinto-me orgulhoso e é uma oportunidade ímpar para mim. Espero alavancar ainda mais o Costa do Sol que foi sempre um papa títulos e por isso espero também contribuir conquistando qualquer título nas competições que se disputam em Moçambique, seja a Taça ou o Campeonato”, começou por dizer Artur Comboio na sua apresentação, para depois acrescentar que “espero ter mais trabalho pois é um clube com um palmarés invejável”.

Sobre a sua escolha para comandar a equipa, Comboio foi perentório: “a aposta em mim demonstra o acompanhamento que os dirigentes do clube tiveram na minha carreira, pois fui emprestado ao Macuácua, depois passei para o Incomáti e fui subindo gradualmente. É uma aposta que, com o tempo, pode ser certa ou não, mas o trabalho será visível para atingir os objectivos traçados”, disse.

Ademais, Artur Comboio diz confiar no seu trabalho e por isso desafia-se, a ele mesmo a conquistar títulos pelo Costa do Sol, tal como o fez enquanto jogador, onde conquistou quatro títulos nacionais e sete Taças de Moçambique.

“Estou a chegar com orgulho e com a dedicação que sempre tive demonstrarei o meu trabalho que vinha fazendo noutras equipas. Talvez jogo a jogo se aperceberão como está mudado o Costa do Sol, para melhor ou pior, estou aqui no clube e sinto-me capaz de contribuir para melhorar. Estarei aqui para demonstrar o meu trabalho e com humildade”, disse orgulhoso o técnico.

TRIAGEM DE CURRÍCULOS DEU ARTUR COMBOIO

Foi preciso fazer uma primeira triagem, onde ficaram 10 currículos que foram analisado e mais tarde outra triagem de cinco.

Mas havia que se definir o perfil do treinador em função dos objectivos da colectividade e dos critérios que pretendiam para terem o treinador para a equipa técnica, tendo em conta o projecto iniciado por Horácio Gonçalves. Afinal “não queríamos um treinador que viesse romper com o projecto já iniciado e que quisesse começar tudo de novo”, segundo disse Jeremias da Costa, vice-presidente da colectividade “canarinha”.

Outra componente que estava por detrás da eleição do treinador do Costa do Sol é a financeira, e “tal como todos sabemos as empresas estão em crise e mesma para definição de qualquer coisa que seja ou para tomar qualquer decisão tem que se olhar para esta componente”, argumentou Da Costa.

Por essa razão os primeiros cinco currículos não tiveram a sorte e passou-se para os outros cinco que completavam os dez analisados a fundo e nessa lista estava o currículo de Artur Comboio. Mais importante de tudo, Comboio é filho da casa e conhece os cantos da casa.

“O Artur entra nestas duas componentes como alguém que tem um modelo de jogo que nós, como direcção apreciamos e uma pessoa que aposta muito na formação”, explicou Jeremias da Costa para explicar a componente técnica, na esperança que o técnico possa promover mais jovens da formação “canarinha”, mas também de outros clubes, tendo em conta a sua visão.

Outrossim foi preciso que o técnico aceitasse o salário a que foi proposto, tendo em conta as dificuldades financeiras porque passa a colectividade.

OBJECTIVO DE REVALIDAR O TÍTULO

Em termos de objectivos, o principal deles é a revalidação do título conquistado em 2019 ainda ao leme de Horácio Gonçalves. Os “canarinhos” querem manter a veia ganhadora e conquistar títulos, tal como vem acontecendo nas três últimas temporadas, em que conquistou duas Taças de Moçambique e um Campeonato nacional. “O segundo objectivo é fazer a ligação entre o futebol de formação e o futebol profissional”, na vertente de colocar jovens jogadores na rota do profissionalismo.

E estes dois objectivos estão em sintonia com os objectivos do próprio treinador, que assegura estar satisfeito com a sua chegada ao clube e prometeu ajudar a colectividade a conquistar mais títulos a partir desta temporada.

O técnico vai trabalhar no Costa do Sol com antigos jogadores do clube, nomeadamente, Mambo, Armando, Jossias e Antoninho Guambe, este último treinador de guarda-redes.

Deixe seu comentário