Arranca hoje julgamento do “caso Inês Bota” em Sofala

A sexta secção criminal do Tribunal Judicial de Sofala julga, a partir de hoje, os três indiciados pela prática do homicídio contra a cidadã portuguesa, Inês Bota, facto que ocorreu na Beira, província de Sofala, em finais de 2017.

Os referidos jovens, supostamente envolvidos na prática do delito, eram conhecidos da vítima e um deles era seu personal trainer.

De acordo com o SERNIC, depois de sequestrarem Inês Bota, os supostos autores do crime retiraram os seus cartões bancários, forçaram-na a entregar os códigos e retiraram valores monetários.

Posteriormente, levaram a jovem amarada e jogaram-na, ainda em vida, no rio Púngue, a cerca de 70 quilómetros da cidade da Beira. Dois dias após o corpo ser localizado, os suspeitos foram detidos e confessaram o crime.

Refira-se que um dos suspeitos veio a fugir aquando da evasão de 18 reclusos da Cadeia Central da Beira, meses depois da sua detenção, enquanto aguardava julgamento.

Deixe seu comentário