Angola oferece oxigénio a Moçambique para doentes com COVID-19

A informação sobre a oferta do referido gás para sustentar a respiração dos doentes infectados pelo novo Coronavírus, foi avançada pela Presidência da República de Moçambique, em nota enviada ao “O País”.

O documento avança ainda que o Chefe do Estado, Filipe Nyusi, manteve este domingo uma interacção telefónica com o seu homólogo de Angola, João Lourenço, no quadro das consultas bilaterais.

Durante a conversa, Filipe Nyusi e João Lourenço trocaram informações sobre a evolução da COVID-19 nos dois países, assim como na região, e o seu impacto nas respectivas economias.

Nyusi “agradeceu ao seu homólogo angolano pelo apoio no combate à COVID-19, através da disponibilização de um tanque de oxigénio. E parte amanhã [segunda-feira] num cargueiro militar, com destino a Moçambique”, lê-se na nota.

Angola regista 20.329 casos, com 491 óbitos, 18.790 recuperados e 1.048 activos (actualização de sábado).

Moçambique tem um cumulativo de 49.451, dos quais 525 óbitos, 31.506 recuperados e 17.416 casos activos (actualização de sábado).

“Os governantes trocaram igualmente informações sobre a segurança prevalecente nos dois países, tendo o Presidente Nyusi actualizado ao Presidente João Lourenço sobre a situação em Moçambique, com enfoque para as acções de combate ao terrorismo na província de Cabo Delgado”.

Os governantes comprometeram-se em continuar a manter consultas com regularidade e a fortalecer a cooperação entre os dois países irmãos.

  •  
    190
    Shares
  • 190
  •  
  •  
  •  

Você pode gostar...

Deixe seu comentário