500 casas para deslocados estão em construção em Nampula

Estão em construção casas definitivas no centro de reassentamento de deslocados em Nampula, depois de, numa primeira fase, as mais de 700 famílias terem sido acomodadas em tendas.

O sorriso de quem vive no centro de reassentamento tinha sido retirado pela violência armada que obrigou a população a deslocar-se de uma região para outra, depois de perder tudo e vivendo em situação de extrema pobreza.

A vida vai ganhando mais sentido no centro de reassentamento de Corane, no distrito de Meconta, província de Nampula. O bairro, que antes concentrava apenas histórias de drama, hoje conta outras narrativas.

Quando foi fundado o centro de reassentamento em referência, às famílias era-lhes atribuída uma tenda para o abrigo temporário. No entanto, posteriormente seguiu-se à construção de casas provisórias e, agora, estão a ser construídas 500 casas definitivas.

O Instituto Nacional de Gestão de Redução do Risco de Desastres (INGD) conta com os parceiros não-governamentais na materialização do projecto e são os próprios reassentados, que estão envolvidos na construção.

A província de Nampula conta, neste momento, com mais de 64 mil deslocados, provenientes de Cabo Delgado. Deste número, apenas uma pequena parte é que está reassentada, o que significa que muitos vivem com os seus familiares e, muita das vezes, em situações de miséria.

A reconstrução de vidas destruídas pela violência terrorista nunca foi fácil. A Agência das Nações Unidas para os Refugiados está envolvida nessa missão humanitária.

Deixe seu comentário